NOSSAS
NOTÍCIAS

Filtre suas notícias por ano:
26.01.2018

Vantagens de uma equipe dedicada à Pesquisa e Desenvolvimento

Após dois anos do início do projeto, a equipe de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos da IMSB ROBOPAC intensifica os trabalhos. Em breve serão apresentadas grandes inovações a indústria de bens de consumo, que vão proporcionar economia, ganhos de produtividade e eficiência de linha.

Com 20 anos de atuação, a IMSB ROBOPAC se consolida como referência em máquinas para envase e embalagem no Brasil e amplia horizontes para todos os países da América Latina. Para dar suporte a este crescimento contínuo, a equipe de desenvolvimento de novos produtos trabalha a otimização das máquinas para alcançar maior produção, visando agregar vantagem versus menor custo operacional.

Dentre os estudos que estão sendo executados, pode-se citar:

  • aumento da precisão de envase;
  • aplicação do conceito Single Minute Exchange of Die (SMED – “troca rápida de ferramentas”) para setup;
  • aumento a produtividade (mantendo o mesmo dimensional de equipamento);
  • redução no consumo de insumos (ex. hot melt, filme extensível) e energia;
  • padronização de componentes;
  • aumento da durabilidade de componentes sujeitos a desgaste ou a produtos químicos;
  • soluções compactas;
  • adoção de tecnologias para acesso remoto e coleta de dados operacionais e sistemas supervisórios, que porporcionam maior autonomia operacional e melhor Overall Equipment Effectiveness (OEE).

 “Com uma equipe independente do processo produtivo, focada na pesquisa e desenvolvimento, a IMSB ROBOPAC oferece à América Latina soluções com tecnologia avançada e equipamentos com excelência, característica de máquinas e equipamentos oriundos de países desenvolvidos. A fusão com a Robopac nos proporcionou fácil acesso aos grandes centros de desenvolvimento de tecnologia de máquinas, como por exemplo, o Packaging Valley na Itália”, completa o Gerente de Engenharia de Aplicação, Eng. Cleber Marchesan Perlin.

A equipe conta com laboratório próprio, onde realizam testes para estimar a vida útil de componentes, simulando situações reais, tais como: peças sujeitas a fadiga em condições reais de operação, submetendo-as ao ambiente de contato com o cloro, por exemplo. Além disso, no laboratório, peças e corpos de prova de diferentes materiais são submetidos a diferentes produtos químicos visando determinar compatibilidade química. “Os testes em laboratório têm contribuído para acelerar o processo de validação de algumas soluções bem como para reduzir falhas em campo”, observa Eng. Egon Dalla Pozza, Engenheiro da Equipe de Desenvolvimento. “Hoje, em algumas máquinas, aplicamos uma grande variedade de materiais, desde polímeros específicos de engenharia, aços especiais como duplex e situações específicas até titânio”, completa.

Além disso, no laboratório são executados testes de diferentes conceitos de envase com diferentes produtos, a fim de determinar a tecnologia ideal conforme as características de cada produto. “Hoje temos condições de receber um novo produto de nosso cliente, submetê-lo aos testes, determinar a tecnologia de envase, a produção que será atingida, bem como desenvolver previamente partes do equipamento que, adequados ao produto, proporcionam o melhor custo benefício”, explica Henrique Franco, um dos responsáveis pela análise de viabilidade de projetos da Engenharia de Vendas.

 “O inconformismo é um de nossos valores, acreditamos que sempre é possível fazer melhor. A Engenharia de Desenvolvimento proporciona a materialização deste sentimento, pois trabalha continuamente para alcançar níveis excelentes de desempenho de nossos produtos, o que nos permite agregar valor ao cliente”, afirma Tatiane Tremea Panazzolo, Coordenadora de Marketing.

 “Investir em pesquisa e desenvolvimento exige grandes investimentos tanto em estrutura quanto em equipe capacitada. Fazer isso no Brasil é ainda mais desafiador. Porém, acreditamos na retomada da economia e estamos convictos que esta equipe trará grandes resultados à companhia”, avalia O Gerente de Engenharia de Produtos, MEng. Cleber Beal.

Para o processo de desenvolvimento, IMSB ROBOPAC esta aplicando gradativamente a metodologia de PDP – Plano de Desenvolvimento de Produtos desenvolvido pela Porsche Consulting.  O processo de PDP integra uma equipe multidisciplinar no desenvolvimento de um novo produto, reduzindo riscos e aumentando a probabilidade de sucesso deste lançamento.

Segmentos de mercado